quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Eu me odeio hoje.

E odeio quando meu afeto mal interpretado e, porque não, mal direcionado me devolve uma esnobada desnecessária. Quando você quer ser legal e só e a pessoa interpreta como se você estivesse querendo algo além disso. Pelo amor dos meus filhos não nascidos! Estou tão puto que é capaz de eu deletar alguém do Orkut. Que ódio. Por que raios as pessoas não respiram o conceito Live And Let Live e param de julgar, de assumir, de ver o que não está lá?! Estar num relacionamento já é difícil o suficiente sem as picuínhas imagina com elas? É como TV aberta: já é foda de suportar sem os comerciais, com eles então fica na borda do inacreditávelmente horroroso.

Que ódio. Você faz um gesto que achava inocente e o mundo desaba. E você ouve o que não quer. E você não transa hoje a noite. E você come comida congelada. E você assiste televisão sozinho(a). E você escuta um CD antigo pra se sentir nostalgico(a). E você ve a porra da pessoa em tudo quanto é canto e resolve que é melhor amar que ser amado(a). E você se odeia por se sentir assim novamente. E você pensa no futuro. E você lembra do passado. E você esquece que amanhã vai ser presente de novo. E você passa. E você volta. E tudo dá na mesma. E você olha pro céu procurando um zepelim cor-de-rosa brilhante. E você olha ao redor e se vê no espelho. Mas não é isso que você queria.

Você queria dormir de conchinha.

10 comentários:

Gabi disse...

Julien 2009 vociferante.

Tô adorando.


Atualiza meu link aí, seu cretino.

Mah Marino disse...

Uma coisa incrível!!

ah, não sabia que a gabi tinha blog rs

Virginia Kallis disse...

Me passa o endereço ou o nome completo que eu faço evaporar sem rastros.

Dani Varanda disse...

Mas a única concha da qual chegarás perto é a do feijão que ninguém vai esquentar pra você!

Lady disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lady disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Julien De Lucca disse...

My lady... I think you misunderstood me... Its not about one girl. Its about misunderstanding in a general kind of way. Check out Dani's comment. Thats what this is all about ;)

Fernando disse...

Véio, a vida é assim mesmo. Muitos me chamam de ogro. Eu penso que sou uma pessoa que mostro a verdade, o óbvio, a objetividade... Infelizmente nem todos olham e pensam assim...

Der Mann ohne Verwandtschaften disse...

já dou boas risadas com a má interpretação alheia de minhas atitudes..de minha simpatia..ou até com a minha "arrogância natural" q só os outros vêem..pois eu nao quero ser A incomodada da história pensando no que o outro pensa ou deixou de pensar nem manipular o q eu quero q os outros pensem...por enquanto

Lady disse...
Este comentário foi removido pelo autor.